quinta-feira, 28 de abril de 2011

Sangue Azul?



                                                          Sangue azul

Em tempos de casamento na monarquia Inglesa, a agitação, o "frisson" tomam conta do mundo e vem à tona uma série de conjecturas relativas ao evento, entre elas o que é nobreza, o que é sangue azul, o que é ser nobre.


Primeiro que o fascínio que o evento causa entre os pobres mortais plebeus vem dos contos de fadas e histórias que ouvimos na nossa infância, leia-se lavagem cerebral.
A Bela Adormecida, Cinderela, Branca de Neve etc.  belos personagens da monarquia, príncipes e princesas, duques e duquesas, barões e baronesas, que no final da história viviam “felizes para sempre”.
Por mais moderno e avançado que esteja o mundo hoje em dia, ainda contamos estas mesmas historinhas para  as crianças e com isso continuamos levando no inconsciente, mesmo adultos, a fantasia dos contos de fadas e esta grande frase que vai conosco pela vida a fora: FELIZES PARA SEMPRE. 


Queremos ser felizes como foram os personagens que povoaram nossa infância e por que não? Porém esquecemos o quanto foram tristes e infelizes essas criaturas até encontrarem a tal felicidade da historinha.
E o principal ensinamento para a vida real que não destacaram para nós aqueles leram ou contaram as histórias, é de que precisamos plantar para colher, dar para receber e ser pacientes para merecer.
Todas as historinhas trazem implícitos ensinamentos que se bem absorvidos dão-nos a dica de que nada cai do céu, muito menos a FELICIDADE.
Ela precisa ser conquistada.


Não podemos esquecer que “sangue azul” trazemos DENTRO de nós, assim como o vermelho, representado pelos ensinamentos que nossos pais e educadores nos deram, nos mostrando os reais valores da vida.
A nobreza é aquela aura mágica que envolve alguns seres humanos e que não tem dinheiro nenhum que compre ou pague, pois vêm de muitas e muitas reencarnações, muito “joelho ralado”, muito calo nas mãos e muita fome de justiça. Na maioria das vezes só aprendemos assim, infelizmente.

E finalmente o que é ser nobre?
Ser nobre é ser grande sem perder a humildade, é ser um Chico Xavier, uma irmã Dulce, um João Paulo II, uma Madre Thereza de Calcutá e muitos outros tão mais nobres (se é que é possível) que nem sabemos seus nomes.


E viva esses Reis!!! E viva essas Rainhas!!!


4 comentários:

  1. Dona Clotilde, Salve Maria!

    Permita-me um aparte:

    A maior nobreza, considero, é servir a Deus.
    A maior virtude, é servir ao próximo.
    Penso que ter sangue azul, vai além e muito mais, do que nascer em berço esplêndio....
    E eu, que não nasci em Londres e sou filho dessa terra, um simples católico tupiniquim, sinto-me de fato agraciado por Deus....
    Pois sendo filho Dele e de Maria, sou filho de Rei e de Rainha.

    Olegario.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza meu amigo Olegário, com certeza!
    Coloquei o post em termos de vida na terra porque procurei comentar o assunto do momento e "brincar a sério" como faço sempre.
    Brincar da leveza à vida, nénão?
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  3. Claro que sim Dona Clotilde!
    Com certeza, subscrevo o que disse.
    Citei Nossa Senhora porque sou muito devoto Dela e não perco qualquer oportunidade de mencioná-la.
    Bem, mas vi que a senhora é avó e estima por demais os seus.
    Eu não sou avô.
    Mas meu velho pai dizia-me que os netos são os filhos com mel.
    Um dia saberei se o que ele disse é mesmo verdade...
    Veremos.

    Abraços!!
    Olegario.

    Em tempo: Obrigado pela acolhida. Gosto muito de escrever.

    ResponderExcluir
  4. Apareça sempre, que será um prazer.♥

    ResponderExcluir