quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Descoberta dos hieroglifos


Pedra da Roseta



A Pedra da Roseta é uma pedra de granito negro com escritos em três línguas diferentes que foi encontrada em 1799, por um oficial francês Bouchard Boussard das tropas de Napoleão, quando acessoravam uma equipe de engenheiros em Roseta.


Roseta é uma cidade da província de Al-Buhaira, no Egito e foi fundada no ano de 800. Acredita-se por um califa abássida, o califa das Mil e Uma Noites.
Os escritos da Pedra da Roseta apresentam-se nas línguas egípicio demótico, grego e hieróglifos egípicios.
O francês Jean François Champollion, que era um poliglota portanto falava várias línguas, incluindo o grego e o copta, estudou os escritos da Pedra da Roseta de 1822 a 1824, e Thomas Young médico físico, também as estudou em 1823. Encontraram assim a chave para a decifração dos escritos, principalmente por causa da língua grega.
Jean François Champollion é considerado o pai da Egiptologia.

A Pedra da Roseta atualmente encontra-se no Museu Britânico de Londres.
Fontes da pesquisa:
Wikipédia; Enciclopédia Britânica.



Depois dessas descobertas muita coisa coisa consegue ser decifrada em muito textos, mas os sentimentos da época são impossíveis de serem decifrados, pois envolveram pessoas que desconhecemos até hoje. Fica sempre faltando uma  parte indecifrável (por enquanto).

3 comentários: