terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

A Sombra

Imagem da internet
                                                                                           A sombra
Amanheceu um lindo dia de sol e resolvi animadamente sair para caminhar, “olha que delicia de dia maravilhoso para caminhar” pensei eu com os meus cadarços do tênis enquanto os amarrava.
Vesti a camiseta amarela com escritos convidando a se agitar para manter a saúde, meu shortinho de corrida, amarrei meu rabo de cavalo e dei a primeira corridinha pelo corredor até a cozinha onde rapidamente amassei uma banana cobri de açúcar e canela e espalhei por cima uma generosa camada de aveia. Sempre marchando no lugar para me aquecer comi a banana mastigando 23 vezes cada garfada para melhor digestão e sai dali sempre em passo ligeiro.
Sai para a rua e qual foi minha surpresa ao dar alguns passos embaixo do sol? A minha sombra, onde estaria a minha sombra?
A malvada se recusou a sair, como já havia feito algumas vezes e tive que voltar correndo para ver o que houve e dei de cara com a sem vergonha dormindo placidamente entre os meus alvos lençóis de lindo de 400 fios.
- Eita, mas que sombra preguiçosa! Onde já se viu, não é para ficar nessa preguiça dormindo que serve a sombra, é para acompanhar o dono sempre, isso sim! Mesmo em lugares como Shopping, cinema, teatro e que tais ela tem que estar ali, mesmo que invisível.
- Mas eu não gosto de caminhar e muito menos de correr, fico esfalfada...
- Deixe de reclamar sua malandra, você não gosta de caminhar e eu que levo a fama de sedentária, como posso ir sem a sua presença num lindo dia de sol como está o dia de hoje? Deixe de ser preguiçosa, se meta embaixo do chuveiro para acordar que hoje eu levantei com vontade de correr alguns quilômetros.
Com toda a lerdeza de que era capaz a sombra desvencilhou-se dos lençóis e foi até a janela, fechando os olhos para a luminosidade intensa do dia.
- Como é que você tem coragem de querer correr com esse sol todo? Porque não espera dar um dia nublado?
- Claro! Assim você permanece dormindo e ninguém vai notar a sua ausência e ainda fica ai dormindo feito uma morta. Saia já desse quarto e corra para o chuveiro senão vai começar a apanhar!
- Ui cruz credo! Será que tem alguma lei que proteja as sombras desvalidas? A lei das Sombras?
- Pare de conversa fiada que já me cansou!
- Pois eu lhe digo que é bem melhor voltar para a cama, ligar a televisão, ver a moça do papagaio, ouvir os conselhos dos médicos e depois ir ao Encontro, quando você der pela coisa estará na hora do almoço que é quando o sol está a pino eu não preciso aparecer, pois ficarei quietinha sob seus pés, daí você almoça e corre de volta para cá e seremos felizes para sempre.
- Ufffa! Você me convenceu, vou esperar dar um dia nublado hahaha...

Um comentário:

  1. Confessa que essa sombra era sua mesmo, né, Clô? Aahahahahaha.....

    ResponderExcluir